3 dicas simples para você criar o hábito da leitura

3 dicas simples para você criar o hábito da leitura

As férias chegaram e você quer aproveitar pra ler alguns livros? Mas sempre que resolve pegar algum livro surge outra atividade que desvia a sua atenção?

Mesmo que você não esteja em férias, confira abaixo algumas dicas úteis e práticas pra você começar a criar o hábito da leitura agora mesmo.

1) Motivação para a leitura

Identifique o motivo pelo qual você não está conseguindo priorizar a leitura na sua vida. A educação tradicional pode ter criado em você a sensação de que a leitura é uma obrigação, e não uma atividade que pode te dar prazer e felicidade. Ou então você ama ler mas acredita que realmente não consegue encontrar tempo.

Independente do motivo, o importante aqui é você selecionar temas que despertem a sua curiosidade. Tentar (re)criar o hábito da leitura com um livro entediante ou longo pode não ser um bom começo. A curiosidade vai despertar o seu interesse, e dessa forma você vai ter uma chance muito maior de dar atenção para o livro.

Observe as crianças ao seu redor, ou então lembre de quando você era criança. Por que alguns livros te chamavam mais a atenção do que outros? O que te estimulava a começar (e terminar) a leitura? Quando você entra em uma livraria (física ou online), quais categorias você geralmente procura?

E como você pode trazer essas experiências do passado para o seu momento atual, para o seu futuro?

Alinhando expectativas para atingir objetivos

Alinhando expectativas para atingir objetivos

Você tem o hábito de alinhar expectativas quando está iniciando um novo projeto, negócio ou empreendimento?

Sempre que iniciamos um projeto, independente de fazermos ou não um planejamento, criamos expectativas, nos nossos corações e mentes. Pode ser um novo emprego, um novo cargo, um curso, uma empresa, uma viagem, um casamento, ter filhos e até comprar coisas. Nesses momentos depositamos nossos sonhos, desejos e esperanças de que aquele novo projeto vai nos trazer satisfação, realização, prazer, alegria e felicidade.

Só que, se a nossa expectativa for muito alta e os resultados forem diferentes e abaixo do esperado, corremos o risco de ficar frustradas, desanimadas, sem esperança, podendo até ficar doentes. Por outro lado, se você não tiver expectativa nenhuma, qualquer resultado que você alcançar poderá ser satisfatório.

E com quem você deve alinhar expectativas?

Evento: Gestão do Tempo e Produtividade para empreendedoras

Evento: Gestão do Tempo e Produtividade para empreendedoras

No dia 27 de junho tive a oportunidade de palestrar para um grupo de mulheres, a convite da Cia Empreendedora.

É interessante observar o crescente interesse das mulheres em empreender. Os motivos são diversos: ter uma renda extra, ficar mais tempo perto dos filhos, ter autonomia e independência, vocação ou necessidade. Mas junto com o desejo de empreender vem a vontade de se sentir  no controle da situação, vem a pressão para “dar conta de todas as atividades”, “ter tempo pra resolver todos os problemas (seus e dos outros)”, “ser multitarefa”. E essa pressão muitas vezes é autoimposta, é inconsciente, tendo origem em uma cultura muito forte onde a mulher se sente na obrigação de cuidar, de contribuir, de arrumar, de resolver.

A vida de uma empreendedora não é só glamour e felicidade. É preciso muita disciplina, foco, garra, planejamento e organização para que você transforme a sua vida, e o seu empreendimento, em algo não somente prazeroso mas também rentável. E o que fazer para conciliar tantas atividades da vida pessoal e profissional, fazer mais e melhor em menos tempo?

Como o Coaching pode te ajudar a assumir o controle da sua agenda

Como o Coaching pode te ajudar a assumir o controle da sua agenda

Quem nunca teve vontade de desejar que o dia tivesse mais de 24 horas, pra dar conta de todas as atividades e pendências? Mas será que, se o dia pudesse ter 26 horas, não iríamos querer que ele tivesse 28 horas, e assim por diante?

Cada pessoa tem o seu “tempo produtivo” durante o dia, que varia de acordo com o seu nível de energia e com a quantidade de tarefas que precisa realizar.

Assim como você recarrega frequentemente o seu celular, o seu corpo e mente também precisam ser recarregados. E isso pode ser conseguido com uma boa noite de sono, exercícios físicos, atividades de lazer e que façam você se sentir feliz. Ficar fazendo hora extra quando está cansada muitas vezes pode ser uma grande perda de tempo, pois com um nível baixo de energia você pode demorar muito mais pra realizar uma atividade e ainda aumentar o seu desgaste e estresse.

E de nada adianta você estar com um nível alto de energia se você não conseguir ter a consciência das atividades que são prioritárias, aquelas que vão te trazer melhores resultados.

“O certo não é priorizar o que está em sua agenda, mas agendar suas prioridades”. Stephen Covey

E como você consegue identificar, em uma lista imensa de tarefas para realizar, quais são as mais importantes? Como ter uma tomada de decisão ágil e assertiva? Como você pode assumir o controle da sua agenda e colocar nela as suas prioridades e não as prioridades das outras pessoas?

Tony Hsieh

Devemos aprender não apenas a não ter medo das mudanças, mas a abraça-las com entusiasmo e, talvez até mais importante, incentivá-las e direcioná-las. Devemos sempre nos planejar e estar preparados para a constante mudança

A importância das amigas na conquista de um novo hábito

A importância das amigas na conquista de um novo hábito

É tão bom estar cercada de amigas, trocar experiências, bater papo, dar boas risadas. E ter uma colega ao lado nas horas difíceis, nos momentos de dificuldade, em tempos de mudança, pode fazer toda a diferença.

Mas como saber se essa colega é uma amiga ou uma cúmplice?

Segundo os autores do livro “Mude tudo que quiser“, os amigos são aqueles que te ajudam a alcançar os objetivos e os cúmplices são os que te distraem e sabotam seus esforços para mudar.

Citando um exemplo: imagine que você está tentando mudar o seu hábito de fazer menos compras e economizar dinheiro para a viagem dos seus sonhos. E compartilha essa sua decisão com a sua colega mais próxima. Ela estará fazendo o papel de “amiga” naqueles momentos em que você vai tirar o dinheiro ou cartão de crédito da bolsa para gastar e te lembrar do seu objetivo maior, da sua viagem, fazendo você refletir se a compra é realmente necessária. Por outro lado, se essa colega insistir com você em continuar indo ao shopping durante o intervalo de almoço, ou ficar te contando sobre as compras que ela fez, falando coisas como “só uma comprinha não vai fazer tanta diferença assim no seu orçamento”, ela vai estar sendo cúmplice, e te afastando do seu objetivo, da sua viagem.

Transformar alguns “cúmplices” da sua vida em “amigas de verdade” soma mais de 60% às suas chances de sucesso.